Monday, November 24, 2008

Tèréze - Um ambiente delicioso, mas quase só isso.

Como tinha falado em um dos últimos post eu queria conhecer o novo restaurante do super hotel em Santa Teresa, que se chama Tèréze, a Luciana Fróes havia falado muito bem e tendo a gostar das opiniões dela. Acho que dessa vez vamos discordar. O restaurante estava em soft opening, com isso, acho que não vou nem comentar o serviço sofrido que tivemos, pois está implícito nesse tipo de situação. Desejo a eles o treinamento mais eficiente do mundo antes da abertura, pois estão longe de ser razoáveis.

O hotel é de fato muito charmoso, em um casarão de Santa Teresa antigo, com uma decoração incrível. O restaurante que fica meio que na parte de baixo, tem entrada pelo outro lado da ladeira, talbém tem uma decoração incrível. Os móveis são de madeira pesada e com linhas simples, os tons naturais completam a vista linda do verde e no fundo da Baia de Guanabara.

Ao chegarmos fomos recebidos de forma muito educada pelo staff, e já fiquei animado. De entrada pedimos uma Terrine com um chutney de lentilha e um tipo de pastel malaio de pato, estavam muito saborosos, mas era porções individuais e acabamos que ficamos com um pouco de fome. Sem dúvidas os destaques estavam nas entradas. A cesta de pães vem com um creme de alho leve, e cremoso. A terrine estava muito saborosa e bem harmonizada com o doce do chutney.

O meu prato era uma cavaquinha grelhada com um gnocchi de aboborá, com uma glasê de mel e tomilho. Em princípio muito bom, mas não só o gnocchi estava ressecado e sem a leveza que eu gosto, como o chef deve ter se empolgado com seu glasê, o prato ficou excessivamente doce, uma vez que abóbora também é adocicada. Os prato do resto da minha mesa (provamos quase todos os pratos do menu) estavam apenas bons, sem nenhum destaque em especial.

De sobremesa ficamos com bolinhos franceses, com salada de goiaba, menta e Cachaça Magnífica e sorvete de queijo minas. Mais uma vez a descrição melhor que o prato, o gosto de cachaça estava muito forte, deixava lugar para mais nenhum gosto basicamente, além disso, o bolinho francês mais parecia o bolo Ana Maria que minha irmã, sem paladar, adora.

Para completar a conta foi alta, muito mais alta do que a comida indicaria como razoável. Mas o ambiente era de fato agradabilíssimo. Dado que as entradas eram boas e os drinks também, acho que vou voltar para o bar, que fica do outro lado do restaurante em um ambiente que lembra uma senzala, chamado do Bar dos Descasados.

Tèréze
R. Almirante Alexandrino, 660,
Santa Teresa - Rio de Janeiro
Tels.: 21 2222-  2755

2**
$$$$