Saturday, June 07, 2008

Jobi - Um templo da baixa gastronomia!

Quem me conhece sabe que tem poucos lugares que eu falo tão bem quanto o Jobi, portanto, tenho que admitir que a minha critica é relativamente viesada devido a influência do álcool em excesso e das boas memórias que eu tenho de lá. O Jobi é a apoteose da cultura carioca na minha opinião: displicente, preferencialista, boêmio e simplesmente delicioso. Botecos são templos de gerações que se misturam e que celebram ali o nada.

 

O Jobi fica no baixo Leblon que atualmente fervilha com pessoas passando de um restaurante para outro, chegando as 3 da manha para comer a melhor pior pizza do Rio, na Guanabara. Portanto, o ambiente não é só o ambiente interno que pode ser considerado um pouco claustrofóbico, mas sim toda a extensão da sua calçada que tem m fluxo de pessoas passando. Minhas mesas preferidas são exatamente as altas que ficam do lado de fora, para apreciar o fluxo de pessoas. Acho que a decoração faz parte do clime a de boteco, o único se não acho que é a televisão que sempre me irrita um pouco.

 

O que faz o Jobi bombar é uma combinação de fatores: localização serviço rápido e chopp impecável! Eu sei que chopp é pessoal, para mim  do Jobi é o melhor que conheço, é sempre estupidamente gelado e mais leve que a da maioria de lugares que eu freqüento. Com isso, vc acaba conseguindo beber mais chopps e no final das contas este é o objetivo de um boteco, beber.

 

Mas porque o Jobi esta aqui com essa cotação, sem sombra de dúvidas é devido a sua comida. Não sei se conheço uma carne seca acebolada com farofa mais gostosa, sequinha e bem defiada, sem gordura, realmente impecável. Mas não só isso, também tem o bolinho de bacalhau, o risole de camarão, os sanduíches, um verdadeiro templo da baixa gastronomia, e tudo isso sai da cozinha mínima que fica perto dos ainda menores banheiros que são ponto de encontro de solteiros.

 

Tenho que admitir que o serviço pode ser um ponto fraco para alguns, digo isso, baseado na minha experiência, ontem meu garçom favorito estava de férias e percebi como pode ser difícil ser excepcionalmente bem atendido, como sou normalmente. Vamos combinar que não tem nada mais carioca que ter preferencialismo no atendimento, faz parte do folclore.

 

Jobi

 

Av. Ataulfo de Paiva, 1166

Leblon – Rio de Janeiro

Tel – 21 - 2274-5055

 

3***

$$ (mas neste caso o número de chopps faz toda a diferença)

5 comments:

Gus said...

Realmente falar do Jobi é falar do Rio de Janeiro. Já na primeira noite fiquei encantado com o Local. "Juninho" um personagem a parte em toda a movimentação de tulipas, pratos...
O blog deveria ter sido inalgurado com esse post, mas mesmo assim você conseguiu definir bem a magia do local.

Abs

Anonymous said...

O Jobi é o ponto de encontro da juventude brozeada carioca... do futebol arte... do rebolado moleque... da coisa malemolente, do pandeirinho...

Tudo que torna o Rio a cidade mais bonita com o povo mais irritante do Brasil.

O Jobi é a sintese da "malandragem polivinílica" dos jovens de boa família do Rio de Janeiro.

Anonymous said...

Ouvir Tuca falar do Jobi é como ouvir um relato de um sonho. Pode ser porque o Jobi não exista. O Jobi consegue transitar com propriedade leveza entre o apolíneo e o dionisíaco. O Jobi tem um seviço muitas vezes marrento, demasiadamente carioca, mas tem um chopp difícil de se entender porque é tão bom. O Jobi sabe captar toda energia positiva do Rio de Janeiro e colocar num copo, mesmo sem querer fazê-lo. O Jobi é despojadamente o Jobi, e certamente só existiria assim no Rio de Janeiro.

Dea said...

Definitivamente vou ir la na minha curta passagem por ai.
Bjs.

Anonymous said...

Há séculos queria comentar neste post, mas por algum motivo vinha dando erro no site...

Isso posto, o único comentário possível: AMÉM!

Saud.